Retrospectiva 2017

pronto para a lola retrospectiva 2017?

seja feliz, vá para a ilha do mel

2017 começou na ilha.

em uma noite extremamente quente, o mar balançava, o céu estava claro e as pessoas celebravam entre garrafas e fogueiras espalhadas pela praia do farol.

ano novo na ilha do mel é a melhor coisa que você pode imaginar para si mesmo (fica a dica)

Peripécias na ilha

depois veio a despedida.

1 mês depois daquela virada nasceu um relacionamento a distância que durou 6 meses, até eu embarcar para a Polônia.

mas não vou me precipitar com as histórias. nesse meio tempo muita coisa aconteceu!

passei por um período nebulosíssimo. como nunca antes visto. 

eu me considero uma pessoa de sorte. as coisas sempre deram muito certo pra mim durante a vida, não tenho o que reclamar,

mas pela primeira vez na vida, parece que tudo começou a desmoronar.

o primeiro desastre foi chegar na prova do IELTS e ser recebida com um

“sorry, você está atrasada”

a próxima cena sou eu largada na sarjeta chorando em frente ao prédio da cultura inglesa e meus 800 reais no lixo.

os próximos fatos se resumem a carro estragado, assalto e roubo da lente da minha câmera enquanto eu fazia um ensaio no meio do mato.

também tive problemas em casa e recebi uma rejeição escrota de uma universidade que eu tinha aplicado com muita confiança.

coisas menores aconteceram, até eu receber ajuda espiritual e me limpar por completo.

Por do Sol no SkyBar

hoje eu vejo que aquele período foi necessário para eu aprender a respeitar o fluxo de energias que há entre nós.

hoje eu sei que é preciso sim selecionar as pessoas com quem você anda, os ambientes que você frequenta e, principalmente, seus próprios pensamentos.

hoje quando estou na beira de uma bad, faço um grande esforço mental para pensar positivo e expulsar a negatividade. e como isso tem me ajudado!

mas nem tudo são bads, vamos a parte boa de 2017!

após anos massivos de puro sofrimento e desilusões, me formei em engenharia de bioprocessos e biotecnologia.

logo após eu ter perdido a prova do IELTS, eu agendei uma nova prova, paguei mais 800 reais e deu boa.

(essa prova é pré requisito para estudar fora, meu principal objetivo até então)

já tinha desconsiderado ir pra dinamarca e pra holanda. só restava budapest me abrir uma porta.

e obviamente budapest não me deixou na mão.

Cidade nebulosa, enigmática e única – Budapest

na minha última semana de estágio na Novozymes, eu recebi uma carta de boas vindas de uma universidade húngara.

em primeiro momento eu não sabia se aceitava ou rejeitava, pois a universidade não é tão boa, a bolsa de estudos é bem pobre e o mestrado não é bem o que eu quero para o meu futuro.

Szent Istvan University campus

mas é budapest, a cidade que mais me fez feliz nessa vida.

mesmo que fosse para passar fome, eu passaria fome na europa, não no brasil.

amém. eu aceitei a bolsa e de lá pra cá foram 2 meses de despedidas e guloseimas brasileiras.

foi muito difícil pra mim deixar minha mãe. somos melhores amigas desde sempre.

e a família, os amigos, os gatos, o mamão toda manhã.

ah, o mamão.

chorei a viagem toda até o desembarque.

eu cheguei em budapest sem nada.

e desde então me sinto muito renovada.

viva o desapego e as novas oportunidades!

e o estar no lugar certo, na hora certa.

conheci pessoas incríveis no dormitório.

africanos e árabes que quebraram minha completa ignorância a respeito desses países.

Meu mini quarto no dormitório da universidade

no meu segundo dia em budapest fiz uma entrevista e consegui um freela como blogger, na segunda semana fui promovida.

se eu tô me sentindo blue, eu saio caminhar sem rumo.

atravesso pontes, acompanho o danúbio.

sem nem cogitar me sentir insegura.

aquela ambição por um trabalho cool na área que eu queria, em um ambiente empreendedor/inovador, me manteve a procura de algo a mais.

em janeiro eu começo a trabalhar em uma start-up finlandesa, em um escritório onde cachorros e humanos dividem o mesmo espaço.

enfim, o ano tá acabando com chave de ouro e aos cuidados poloneses – muita comida e amor.

Gatinho fofo que mora em um café em Szentendre

espero que 2018 seja tão bom quanto 2017!

um brinde a nós.

 

7 comentários em “Retrospectiva 2017”

    1. Vah, o centro espírita me ajudou muito! mas você pode aprender sobre energias sozinha mesmo, lendo, buscando informações, meditando… tudo é um auto-conhecimento na verdade.
      Podemos conversar sobre isso! Será um prazer
      Feliz ano novo!!!

  1. Vah, o centro espírita me ajudou muito! mas você pode aprender sobre energias sozinha mesmo, lendo, buscando informações, meditando… tudo é um auto-conhecimento na verdade.
    Podemos conversar sobre isso! Será um prazer 🙂
    Feliz ano novo!!!

  2. Voce é aquele tipo de pessoa tao linda por dentro que dá vontade de sempre ter por perto. Que bom que vc esta, aos poucos, alcançando tudo o que quer. Te desejo toda a felicidade do mundo, amiga. Um beijo com saudades!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *